0

Resumo do Carrinho

    28/05/2024

    Qual a importância da psicoterapia para os idosos?

    Estima-se que o número de brasileiros acima de 60 anos triplique até 2050, chegando a 66 milhões de pessoas. Portanto, aproveitar a maturidade com saúde física e mental vem se tornando foco da sociedade como um todo.

     

    E para se chegar às idades avançadas com mais autonomia e tranquilidade, é necessário adotar o quanto antes hábitos saudáveis para o corpo e a mente. Uma das formas de aumentar a qualidade de vida dos idosos é a psicoterapia, que pode ser individual, em grupo, de casal ou familiar.

     

    Fatores

    A saúde mental dos idosos é afetada por vários fatores que vão além das condições biológicas e englobam também aspectos psicológicos, sociais e ambientais.

     

    Em primeiro lugar, à medida que as pessoas envelhecem, é normal enfrentarem dificuldades para fazer coisas que antes faziam com facilidade. Isso mexe com sua confiança e gera sentimentos de incapacidade e tristeza.

     

    O medo de envelhecer também é comum, pois a sociedade valoriza muito a juventude. Esse temor faz com que as pessoas criem expectativas impossíveis de se manter sempre jovens e acabem insatisfeitas consigo mesmas, o que as leva à ansiedade e à depressão.

     

    Perdas

    Além disso, na terceira idade, lidar com a perda de pessoas queridas pode ser bem difícil., pois os idosos veem cada vez mais pessoas morrendo, o que os faz pensar mais na própria morte.

     

    A perda de papéis sociais é outro problema. Quando alguém se aposenta ou deixa de ter certas funções que tinha antes, pode acabar se sentindo menos importante ou até perdido, sem saber direito o que fazer com o tempo que tem.

     

    Por fim, ter que depender dos outros para coisas que antes faziam sozinhos ou mudar para um novo lugar pode ser bem difícil para os mais velhos. Eles tendem a se sentir como se tivessem perdido o controle da própria vida e ficam com medo.

     

    Estímulo

    Qualquer que seja o contexto, a psicoterapia tem um papel muito importante na manutenção e no estímulo das capacidades cognitivas dos idosos. O incentivo à alimentação saudável e à prática de exercícios físicos – respeitando os limites de cada um – também faz parte do processo.

     

    Normalmente, a psicologia do idoso utiliza vários recursos, como atividades lúdicas e artísticas, para proporcionar não só o desenvolvimento mental, mas também o prazer.

     

    Além disso, é comum que a psicoterapia seja aplicada em grupos e/ou com as famílias dos pacientes, o que favorece a interação social e fortalece laços entre os participantes.

     

    Essa abordagem multidisciplinar é essencial para transmitir uma sensação de pertencimento e alegria aos idosos durante a psicoterapia e os ajuda a lidarem com essa fase da vida de forma mais leve e feliz.

     

    Ferramenta

    Os cards de enfrentamento são ferramentas que também podem auxiliar na busca do envelhecimento saudável física e mentalmente. ‘Desafios e conquistas da maturidade: 100 cards para refletir sobre essa fase da vida’ é um exemplo.

     

    Publicado pela editora RIC Jogos e de autoria da musicoterapeuta Daiane Pazzini Marques, pós-graduada em gestão em saúde da pessoa idosa, o recurso convida as pessoas a refletirem sobre as experiências da maturidade, despertando para novos olhares, perspectivas e objetivos.

     

    Trata-se de um exercício para o autoconhecimento em que o processo de envelhecimento é visto como algo natural e um tempo valioso para colheita. Pode ser utilizado individualmente, com a família, amigos ou em grupos por terapeutas e profissionais que atuam com o público sênior.